22 de Agosto de 2014

Report: notícias

vá de bike! primeira cicloviagem da report

Seis profissionais da Report – Estevam Pereira (diretoria), Michel Steineke (consultoria), Rúbia Piancastelli (conteúdo), Carlos Nascimento (financeiro), Flávio Cardoso (TI) e Gisele Fujiura (design) – participaram, no dia 20 de julho, de uma cicloviagem que percorreu a Rota Márcia Prado, que corta a porção paulista da Serra do Mar. O roteiro iniciou-se na APA (Área de Proteção Ambiental) Bororé e compreendeu 44 quilômetros através da Mata Atlântica, passando por cachoeiras, vales e morros. Para percorrer a rota, o sexteto contou com o apoio da Pediverde, empresa especializada em organizar viagens de cicloturismo.


Da esquerda: Gisele, Michel, Carlos, Estevam, Flávio e Rúbia, na APA Boreré

“Organizamos um passeio ciclístico urbano, em São Paulo, e os funcionários que participaram logo se animaram para fazer um percurso um pouco mais longo e aventureiro”, conta Michel. “A Rota Márcia Prado é adequada para iniciantes e pudemos fazer a travessia com toda a segurança.” A Serra do Mar é uma região de densa vegetação de Mata Atlântica e um verde vívido, com fauna e flora tipicamente brasileiras. O percurso pode iniciar em quatro pontos diferentes: na estação Vila Olímpia da CPTM (onde é possível pegar as balsas e atravessar a Ilha do Bororé com trechos de terra), na estação Jabaquara do Metrô (uma alternativa mais rápida que mantém o passeio essencialmente via asfalto), na balsa do Bororé (alternativa para evitar pedalar no meio da cidade) ou saindo da entrada da Estrada de Manutenção (apenas o trecho mais agradável da viagem, pelo Parque Ecológico da Serra do Mar).
 

Mas para a Report, a bicicleta não é apenas sinônimo de diversão e aventura. Uma frente de estudos dedicada à mobilidade corporativa já é uma realidade, imaginando soluções alternativas de transporte para empresas – o que pode incluir, por que não, o uso da bike como forma de deslocamento ágil e sustentável. “Queremos ajudar nossos clientes no diagnóstico de seus problemas de mobilidade urbana”, afirma Estevam Pereira, sócio-diretor da Report. “Para as empresas, os impactos positivos da otimização dos deslocamentos urbanos são vários: aumentos na produtividade, melhoria da qualidade de vida dos funcionários e redução na emissão de gases do efeito estufa, por exemplo.” 


Percurso percorrido: 44 quilômetros através da Mata Atlântica